Catedral de Brasília
Palavra do Pastor

Solenidade de São Pedro e São Paulo

Martírio de São Pedro e São Paulo

02/07/2017

 

+ Sergio da Rocha
Cardeal Arcebispo de Brasília

 

A solenidade dos apóstolos São Pedro e São Paulo, prevista para o dia 29 de junho, no calendário universal da Igreja, é transferida para o domingo seguinte, no Brasil, quando esse dia ocorrer durante a semana, para que todos possam participar da celebração eucarística, pela extraordinária importância destes grandes Apóstolos no passado e no presente da Igreja. Por isso, celebramos neste domingo esta solenidade, louvando a Deus pela vida e a missão de São Pedro e São Paulo, especialmente, pelo martírio de ambos, testemunhando a fé em Jesus Cristo.  Ao mesmo tempo, iluminados pela Palavra de Deus, somos chamados a imitar os exemplos que eles nos deixaram.

A figura de Pedro é destacada pelos Atos dos Apóstolos (At 12,1-11). Ele se encontrava na prisão, por anunciar o Evangelho, mas foi libertado pelo Senhor.  Deus sustenta com a sua graça os que são perseguidos por serem testemunhas do Evangelho. Conforme o Salmo 33, “o anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem e os salva”; por isso, “é feliz o homem que tem nele o seu refúgio”. A 2ª Carta de São Paulo a Timóteo nos apresenta o testemunho de Paulo, também perseguido e preso por causa da pregação do Evangelho, ressaltando a sua confiança em Deus, naquela situação tão difícil (2Tm 4,17-18).

A fé, por eles anunciada e testemunhada através do martírio, foi proclamada por Pedro: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo” (Mt 16,16). Esta fé fundamenta e sustenta a vida da Igreja, ao longo dos séculos. A proclamação desta passagem nesta celebração nos recorda que a confissão de fé de Pedro não se restringiu a palavras, mas foi testemunhada pela doação da própria vida. Diante da sua confissão de fé, Jesus lhe dirigiu a palavra que fundamenta a missão exercida por ele e por seus sucessores, na Igreja: “Tu és Pedro e sobre esta pedra construirei a minha Igreja e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do reino dos céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus” (Mt 16,19).

Por isso, celebramos o Dia do Papa, nesta solenidade. Rezemos pelo Sucessor de Pedro, o Papa Francisco, a exemplo dos primeiros cristãos que estavam unidos a Pedro, em oração: “A Igreja rezava continuamente a Deus por ele” (At 12,5). Hoje, também, somos convidados a permanecer unidos ao Santo Padre, rezando por ele. Como sinal de comunhão e de partilha, oferecemos, nas missas desta Solenidade, o Óbolo de São Pedro, oferta a ser enviada ao Papa para atender às necessidades da Igreja.                    

Imprimir Subir Voltar

 Fale Conosco Contatos Webmail Twitter GooglePlus Facebook Flickr Youtube
© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados. Voltar a Home