Catedral de Brasília
Notícias

Seminaristas de Brasília realizam missão em comunidade rural

07/11/2017 14:01

 

A missão aconteceu durante nos dias 27 a 29 de outubro, e contou com a participação do formador, o padre Miguel Alon, das Irmãs Pias Operárias de São José e das Irmãs Oblatas do Menino Jesus.

Cresce em todo o Brasil o desejo de que a missão perpasse todo o processo formativo dos futuros presbíteros. “A alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus” (EG 1). Com esse espírito, o Conselho Missionário de Seminaristas (Comise) do Seminário Maior Arquidiocesano Nossa de Fátima, em Brasília (DF), promoveu uma missão na capela Nossa Senhora da Imaculada Conceição, uma área rural chamada “Chapadinha”, em Brasília, que é um grande centro de produção agrícola, principalmente do morango. A missão aconteceu durante nos dias 27 a 29 de outubro, e contou com a participação do formador, o padre Miguel Alon, das Irmãs Pias Operárias de São José e das Irmãs Oblatas do Menino Jesus.


Os seminaristas foram acolhidos pela comunidade que já esperava pelos missionários e missionárias com alegria. No sábado, após a Celebração Eucarística, os seminaristas saíram em missão porta à porta, juntamente com as religiosas e a juventude do grupo “Jovens da Imaculada”, e visitaram casas, chácaras e plantações, bem como levaram a alegria do Evangelho a toda comunidade da Chapadinha. O padre Miguel visitou os enfermos pela manhã, e atendeu confissões no período da tarde.

À noite a comunidade, juntamente com os seminaristas, fizeram a experiência da Leitura Orante da Palavra de Deus, e meditaram sobre a vocação do Apóstolo Mateus. Depois houve um show evangelizador com a banda Pedras Vivas. No domingo os missionários e missionárias partilharem suas experiências. A missão encerrou com a celebração Eucarística e um almoço oferecido pela comunidade.

Para as irmãs Pias Operárias de São José, a experiência missionária “não teve como objetivo somente anunciar a Palavra, mas ouvir a realidade de cada morador, onde podíamos encontrar em cada olhar o espelho da alma: olhares dos batalhadores, olhares de serenidade, e, principalmente, mesmo em toda dificuldade, cada um nos passava o olhar de Cristo”.

O seminarista José dos Reis, do 3º ano de Teologia, relatou que a missão foi “uma troca, pois quanto mais revelamos Cristo, mais o recebemos, e no final, todos ficam cheios do Espírito Santo e do seu amor, cheios de vida e coragem para lutar contra o desânimo”.

 

Por POM com informações do Comise do Regional Centro-Oeste

Imprimir Subir Voltar

 Fale Conosco Contatos Webmail Twitter GooglePlus Facebook Flickr Youtube
© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados. Voltar a Home